Imagine-se fazendo algo que deu certo

por Suzana Herculano-Houzel

Uma das descobertas recentes mais impactantes da neurociência diz respeito à imaginação: ela consiste em ativar no cérebro os mesmos circuitos, as mesmas representações, que são acionadas pelos sentidos quando o objeto da imaginação acontece de verdade. Desse modo, dependemos do córtex visual para imaginar o rosto de uma pessoa querida ou o gráfico a incluir em um relatório, e da amígdala cerebral para evocarmos as sensações de alegria ou tristeza associadas à memória de alguém.

Da mesma forma, lembrar do que foi bom no passado ou projetar fazer algo prazeroso no futuro próximo já basta para provocar alguma ativação do sistema de recompensa. Isso significa que pensar em fazer algo que o cérebro considera ter grandes chances de dar certo é uma fonte não só de satisfação antecipada para o cérebro, como também de motivação para seguirmos adiante. O bem-estar antecipado nos motiva a agir na direção do que pode proporcioná-lo, exatamente como a cenoura na ponta de uma varinha faz até o burrinho mais empacado andar para alcançá-la.

Pensamentos positivos focados em uma tarefa a fazer ativam o sistema de recompensa, oferecem motivação ao cérebro e assim aumentam as suas chances de ser bem-sucedido no que faz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *